+A  | -A  |  

Campanha “Janeiro Branco” discute cuidados sobre saúde mental

Para chamar atenção sobre os cuidados com a saúde, a campanha “Janeiro Branco” convida a população para refletir sobre temas e iniciativas capazes de inspirar e de estimular as pessoas e instituições sociais sobre saúde mental.

Teresina tem hoje uma rede especializada em cuidados de prevenção e atendimento em saúde mental. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) conta com sete Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), voltados ao acolhimento de usuários com transtornos mentais severos e persistentes. Nestes locais, são oferecidos atendimentos médicos e psicossociais, além de serem desenvolvidas atividades em grupo, visitas domiciliares e outras ações que estimulam a integração social e familiar.

O psiquiatra Francisco de Brito explica que é fundamental discutir sobre o tema, pois ainda existe preconceito e falta de informação sobre doenças mentais. “É importante que haja uma conscientização a respeito disso. Antes as pessoas com transtornos mentais viviam isoladas, hoje não é mais assim. Como você pode ajudar um amigo ou familiar que sofre com uma doença mental, se você é mal informado? É essencial falarmos sobre isso. Por isso a campanha agrega muito”, esclarece.

Conheça a rede de assistência à saúde mental da FMS:

PROVIDA  – ambulatório especializado que atende especificamente pessoas que tentaram suicídio e que fica localizado dentro do Centro de Saúde Lineu Araújo. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e atende por demanda espontânea. Recentemente, a FMS ampliou a quantidade de psicólogos e psiquiatras que atuam nesse ambulatório.

Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) – atendem pessoas com transtornos mentais severos e possuem equipe composta por psiquiatra, psicólogo, enfermeiro, terapeuta ocupacional, assistente social e equipe de apoio. Nestes locais, são realizadas atividades em grupo, atendimentos individuais, oficinas terapêuticas e atendimento à família.

Unidades Básicas de Saúde – podem atender casos de transtornos mentais leves e possuem médicos e enfermeiros capacitados para esse tipo de atendimento. Se houver necessidade, na própria Unidade, a pessoa faz a marcação para se consultar com psicólogos e psiquiatras nos ambulatórios espalhados em Teresina.

SAMU 192 – Em caso de urgência psiquiátrica, como surto psicótico ou tentativa de suicídio, a população pode acionar o SAMU, por meio do número gratuito 192 ou ir por meios próprios para o Hospital Areolino de Abreu, que possui psiquiatras 24 horas e é o hospital referência em atendimento de urgência psiquiátrica. Outra opção é se dirigir aos CAPS.

Centro de Valorização da Vida (CVV) – telefone 188; Centro Débora Mesquita (CDM) – telefone: (86)99827-3343/ 98894-5742;  e Grupo Apoio Contato e Esperança (GRACE) – telefone: (86)3237-0077/3237-0202 são organizações filantrópicas que contribuem com a prevenção e posvenção do suicídio em Teresina.