+A  | -A  |  

Produtos de origem animal do Piauí ganham selo de venda para todo Brasil

O Piauí alcançou uma grande conquista para a comercialização segura de produtos de origem animal que são fabricados em nosso território. É que a Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi) aderiu ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi – POA). O selo foi autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A partir de agora é possível permitir que empresas piauienses possam comercializar para todo o Brasil, produtos como carnes, ovos, frango, mel e pescado.

Com a medida, o mercado consumidor desse setor não ficará restrito apenas à população do Piauí, ele será ampliado para o território nacional. A Adapi prevê que o maior comércio desses produtos será entre os cinco estados que fazem divisa com o Piauí, que alcançam uma população de pelo menos 45 milhões de habitantes, que compreende o Maranhão, Tocantins, Bahia, Pernambuco e Ceará.

“Com o selo nós aumentamos muito o mercado consumidor, agora podemos comercializar em todo o Brasil. Só os estados que fazem fronteiras com o Piauí possuem mais de 40 milhões de habitantes, portanto, um mercado gigantesco. As receitas das empresas podem crescer bastante. Antes, somente os estados da Bahia e Sergipe possuíam o selo, agora entramos para o rol dos estados nordestinos com essa garantia de venda”, explicou o diretor-geral da Adapi, Genilson Sobrinho.

Ainda de acordo com o diretor, o selo é dado aos empresários que produzem artigos origem animal. “São produtores de ovos, frangos, peixe, carne bovina. Nós podemos autorizá-lo por meio de uma visita técnica ao estabelecimento para conferir se está tudo dentro da normalidade. Depois disso eles ficam aptos para venderem seus produtos a outros estados. Para solicitar a visita, o empresário precisa vir à Adapi e entrar com o processo de solicitação”, esclareceu.

“Antes, para ter o selo, mesmo uma pequena indústria precisava enfrentar uma fila nacional, e agora tudo será resolvido no Piauí. A Adapi está credenciada, após um longo trabalho saiu o Sisbi para o Piauí. Agradeço à equipe do José Genilson e Marcos Vinícius e a luta das Câmaras Setoriais, coordenadas pelo Sérgio Vilela”, comemorou o governador Wellington Dias.

Para os produtores, foi um passo importante e também muito comemorado. “Foi com grande satisfação que recebemos a notícia da adesão do Piauí ao selo Sisbi. Agora iremos colher os frutos. Essa equiparação de inspeção trará grandes benefícios às indústrias com inspeção estadual, abrirá novos horizontes. Deixaremos de nos limitar a atender uma população de pouco mais de três milhões de pessoas para mais quarenta milhões, levando em consideração só os estados que fazem fronteira com o Piauí”, disse Antônio Carlos Junior, diretor do Laticínios Monte Santo.

“Nós produzimos por dia, cerca de 250 mil ovos, mas nossa capacidade é de mais de 300 mil. Com o Sisbi, chegaremos a esse número”, afirmou Silvio Lenio, diretor da Granja Moreira, em Valença do Piauí.

Para o diretor de Inspeção Animal da Adapi, Marcos Vinicius, o selo “aumenta o público, a capacidade de vendas dos produtos e vai gerar mais renda e mais empregos para o estado”.

Sobre o Sisbi

O Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisibi-POA), faz parte do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). Ele padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal para garantir a inocuidade e segurança alimentar.